Templo Daikaku-ji, Quioto

Desfrute destes templos com corredores fantásticos - 2

 Por Tomoko Kamishima   24/09/2015

O Templo Daikaku-ji, situado nos subúrbios a noroeste de Quioto, contém os mesmo elementos de desenho do antigo Palácio Imperial. O desenho do chão e o arranjo dos edifícios são nobres e elegantes, os seus jardins são refinados, e mais do que tudo isso, o labirinto de longos corredores de madeira ligando as suas salas é fantástico. O templo foi em tempos uma Casa Imperial para o Imperador Saga (786-842). Foi convertido em templo em 876. Desde então, e praticamente até ao início da Restauração Meiji (1868), um membro da Família Imperial era aqui o sacerdote máximo.

Rota do Passeio

Antes de passar pela entrada do edifício, dê uma olhada na exposição de flores à esquerda. Trata-se de Ikebana. Estão em exposição pois o Templo Daikaku-ji também era a secção mais importante da Escola Sagagoryu de Ikebana. Depois de entrar no edifício, começa a sua excursão através de um série de longos corredores de madeira. Ao seguir os guias do percurso, caminhará através de dois tipos de edifícios de estilo nobre, chamados Shinden-zukuri e Shoin-zukuri. Ambas eram usadas pelos imperadores e pelos altos nobres. O corredor curva-se então algumas vezes em volta do perímetro de um grande jardim seco e leva-o à Sala Godai-do. Esta sala tem um amplo terraço de madeira de frente para um lago artificial, o Lago Osawa-no-ike. A vista a partir desde terraço aberto é realmente fantástica.

E assim terminámos a metade da frente da rota do corredor. Depois da Sala Godai-do, deslocamo-nos até à metade traseira. A rota guia-nos através de um museu, uma casa de escrituras (Sala Chokufushingyo-den), e uma brilhante sala vermelha dedicada ao Buda Amitabha. Estes edifícios rodeiam um jardim interior que contém um riacho e várias árvores. Os corredores que ligam os edifícios curvam-se muitas vezes. Quando aqui estive, frequentemente vi pessoas a caminhar por corredores ao longe, do lado oposto do complexo do templo; era difícil saber onde iria parar a seguir. Muito entusiasmante!

O Imperador Saga e o Sacerdote Kukai

O Imperador Saga era filho do Imperador Kanmu (737-806) que estabeleceu Quioto como nova capital do Japão em 794. Saga subiu ao trono em 809 durante uma fome severa e uma praga. Este pediu conselhos ao Sacerdote Kukai (774-835) que tinha regressado ao Japão após se ter tornado num Mestre Budista esotérico de Shingon certificado em Tang (antiga China, 618-690, 705-907). Kukai sugeriu algumas 'curas', incluindo escrever o Grande Coração do Conhecimento Sutra (Hanna-shingyo). E então dedicou o seu coração a isso, escrevendo com pó dourado, seguindo o ritual "um caracter três vénias" em papel azul escuro especial. A praga desapareceu em pouco tempo. Os sutras escritos à mão por Saga foram guardados na casa de escrituras.

Em adição a ser o mais alto sacerdote do Japão de sempre, Kukai também era conhecido por ser um dos três melhores  calígrafos daquele tempo. Saga era outro. Tinham ambos uma grande cultura e passaram um bom tempo juntos aqui na casa antiga.

Em 816 Saga deu a Kukai permissão para estabelecer um templo no Mt. Moya-san, e em 823 pediu-lhe que ficasse responsável pelo Templo To-ji.

Sobre esta série

O Período Heian do Japão (794-1185) foi uma era de aristocracia. O seu gosto refinado encontrou o seu lugar no desenho dos edifícios dos templos e dos jardins. Frequentemente os edifícios não tinham paredes, mas no seu lugar tinham persianas de madeira ou portas deslizantes por todo o lado. Quando as persianas ou portas estavam completamente abertas, o interior das salas tornava-se numa parte do mundo exterior. Os corredores exteriores com telhado ligando os edifícios eram também locais onde podiam tocar na natureza, desfrutar dos jardins, e respirar e sentir o ar puro, ao mesmo tempo que estavam protegidos da chuva, neve e raios de sol fortes. Os nobres apreciavam muitíssimo a alteração sazonal dos jardins, e o toque confortável da madeira destes impressionantes corredores exteriores.

Os templos que esta série cobre (ver abaixo) foram todos fundados no Período Heian, e são admirados pela disposição dos seus belos corredores. Espero que goste tanto deles como eu gostei!

1 - Templo Eikan-do (fundado em 853): Excursão através de uma coleção de corredores verticais, que levam a níveis superiores

2 - Templo Daikaku-ji (fundado em 876): Excursão através de um labirinto de longos corredores horizontais

3 - Templo Ninna-ji (fundado em 888): Corredores em zigzag ligando jardins de areia e de lagos

4 - Templo Shoren-in (fundado em 1150): Corredores em forma de ferradura percorrendo três jardins

Se gostou desta série, poderá gostar também da minha outra série, Desenhadores Proeminentes de Jardins. Esta série apresenta cinco famosos jardins de Quioto.

Escrito por Tomoko Kamishima
Membro da JapanTravel
Traduzido por Andre Moreira

Explorar nas proximidades

Junte-se à discussão