Festival Shinno-sai (22-23 Nov)

Último festival de Osaka para comemorar o Deus da Medicina

Por Jeannie Gan   21/10/2017

Tendo lugar anualmente a 22 e 23 de novembro, o Shinno-sai é o último festival a ser realizado em Osaka, também conhecido como Tome-no-matsuri - O Festival Final. Apenas a 20 minutos a pé do centro de Osaka, ou a 5 minutos de comboio da estação de Osaka, Shinno-sai é uma paragem que pode fazer se estiver na cidade.

O Shinno-sai tem lugar no Santuário de Sukunahikona, onde está Shinno, o Deus chinês da medicina e Sukunahikona-no-mikoto, o Deus japonês da medicina. Shinno também significa 'Agricultor Divino', para celebrar o Imperador Shinno pelos seus ensinamentos sobre agricultura e medicina.

O santuário de Sukunahikona passa facilmente despercebido se não estivermos com atenção ao seu Torii (portão da entrada do santuário). Devido à sua localização no meio da zona de escritórios de Osaka, este festival não é tão grande como os típicos festivais japoneses. No entanto, com o vento fresco de outono e a fila de árvores ginkgo de folhas douradas na rua Sakaisuji, este é um festival que vale a pena visitar para aqueles que pretendem apreciar a cultura rica do outono japonês. E com a rua em frente ao santuário Sukunahikona ladeada de bancas de comida, pode sempre obter algo quente para comer enquanto aprecia a atmosfera festiva.

Hoje em dia, as empresas, especialmente as da indústria farmacêutica, vêm ao templo para rezar por saúde e prosperidade. O Shinno-sai tem lugar ao longo da rua Doshomachi, que é conhecida como a cidade da medicina. Muitas das proeminentes empresas farmacêuticas de Kansai situam-se ao longo desta rua. Mesmo num dia normal, as pessoas que vão para o local de trabalho costumam parar e fazer uma vénia em frente do santuário como sinal de respeito.

Um dos símbolos do santuário é o Amuleto do Tigre, Hariko-no-Tora. Este amuleto de papel moldado como um tigre é distribuído para recordação e diz-se proteger o seu dono da doença. Esta tradição teve início no início do século XIX quando uma epidemia de cólera atingiu Osaka e todos aqueles que tinham os amuletos ficaram curados da doença.

Se estiver no festival, seria bom passar pelo Museu da Medicina ao lado do santuário Sukunahikona. Embora seja muito pequeno, este museu tem artigos em exposição com mais de 300 anos. Pena é que as explicações estejam apenas em japonês, mas mesmo assim é interessante para aqueles interessados na história da medicina em Osaka. Poderá ver vários utensílios para administrar e armazenar medicamentos.

Escrito por Jeannie Gan
Membro da JapanTravel
Traduzido por Fernando Ferreira

Deixar um comentário