Acampamento de Kamiwarizaki

A baleia, o deus, e a rocha

 Por Andrew Kehoe   10/10/2016

Diz a lenda que uma baleira deu à costa em duas aldeias. A baleia foi um presente dos deuses pois poderia alimentar os habitantes por muito tempo, fornecer ossos para construir ferramentas e óleo para lâmpadas. No entanto, as aldeias de Tokura e Jusanhama tinham estado em longos desacordos sobre as suas fronteiras e a baleia apenas veio piorar o problema. Ninguém estava de acordo sobre a que aldeia a baleia tinha dado à costa. Uma vez que as duas aldeias não conseguiram chegar a um acordo sobre a baleia antes de o sol se pôr, eles concordaram em dormir sobre o assunto e iniciar as discussões novamente pela manhã.

Durante a noite, um enorme trovão ecoou por toda a região. Os aldeões de Tokura e Jusanhama foram a correr para ver o que tinha causado tal som. Para sua surpresa, uma enorme rocha no oceano estava rachada em duas. Os habitantes concordaram que este era um símbolo do juízo de Deus sobre a discórdia entre Tokura e Jusanhama. No final, as duas aldeias decidiram resolver as suas diferenças através do estabelecimento da fronteira com base na rocha quebrada e concordaram em dividir a baleia em duas.

Independentemente da veracidade da história, não há como negar o aparecimento desta enorme fenda na rocha. Kamiwarizaki pode ser traduzido como "quebrado por Deus". A formação rochosa kamiwari acima mencionada fica cerca de 10 minutos a pé do principal acampamento de Kamiwarizaki. Este é um lugar fantástico para montar a sua tenda. O acampamento fica a duas horas de caminho para nordeste a partir de Sendai, e é acessível a partir da autoestrada 398 que corre ao longo da costa até Shizugawa.

O horário de check-in varia com a estação. Está fechado às terças-feiras, e o horário de funcionamento é, de abril a novembro das 10:00 às 15:00, e de dezembro a março das 11:00 às 14:00. Os preços variam um pouco com base no que quiser exigir do acampamento, mas são a partir de ¥900. Depois, dependendo do que quiser fazer com o seu veículo, poderá aumentar o custo. Há um amplo estacionamento para automóveis, mas nalguns locais pode custar ¥3000. Há um restaurante na praça turística e o escritório principal fica junto à entrada. Várias pequenas cabanas de madeira estão numa colina virada para este. As cabanas podem ser alugadas em vez de usar uma tenda, e podem dormir até cinco pessoas, mas são apertadas e têm um custo de ¥5000. Se ainda assim preferir dormir na rua com apenas uma fina camada de nylon entre si e as estrelas, mas não tiver a sua própria tenda, poderá alugar uma no escritório principal por ¥1500.

Há muitos churrascos e zonas para lavagem de alimentos, bem como várias casas de banho públicas. Os chuveiros custam ¥200 por alguns minutos, mas eu preferiria ir ao Hotel Kanyo e usar a sua onsen. A vista a partir da área de acampamento principal também é excelente, olhando através dos pinheiros para este, e para o mar. A maioria dos parques de campismo estão situados num penhasco com uma clara vista para o oceano, mas longe o suficiente para que todos se sintam confortáveis.

Uma coisa que realmente separa o parque Kamiwarizaki de outros parques de campismo é o nascer do sol. Em certas épocas do ano em que o sol nasce por entre as rochas da formação rochosa Kamiwari. Mesmo que seja a época errada do ano para testemunhá-lo, este nascer do sol será algo que não vai esquecer. O Japão é muitas vezes referido como "o país do sol nascente" por alguma razão. Leve uma câmara e um tripé ou o seu tapete de ioga e fixe o olhar no horizonte, pois vem aí uma surpresa.

A principal área de acampamento fica no lado norte do cabo que separa Minamisanriku e Ishinomaki. Uma organização de Acampamentos da Terra usa o local muitas vezes, pelo que poderá ver um grupo de japoneses e estrangeiros de vez em quando. A formação rochosa que deu nome ao lugar, na verdade, fica do lado de Ishimomaki. Talvez haja alguma verdade nesta lenda...

Escrito por Andrew Kehoe
Membro da JapanTravel
Traduzido por Andre Moreira

Explorar nas proximidades

Junte-se à discussão