Quando chegar ao Japão, perceberá rapidamente que apanhar um táxi é muito caro e praticamente inútil, a menos que haja uma emergência ou já seja bastante tarde. Os autocarros e comboios do Japão são uma forma mais eficiente e razoável de se deslocar.

Como usar um autocarro local

Esperar pelo autocarro

As rotas e os horários dos autocarros estão afixados nas paragens e os horários são cumpridos a rigor. Se souber os horários do autocarro com antecedência, não precisará de esperar tanto na paragem.

Entrar no autocarro

Entre no autocarro pela porta traseira. A porta da frente junto ao motorista é usada para a saída de passageiros (note que acontece o oposto nos autocarros citadinos - poderá haver algumas exceções).

Passe o seu cartão IC no leitor, ou tire um bilhete de papel da pequena máquina junto à porta se pretender pagar em dinheiro.

Calcular a sua tarifa

É comum ver um monitor na parte da frente do autocarro indicando a próxima paragem, assim como uma tabela de tarifas. Se pretender pagar em dinheiro, esta informação é importante para si - confira o número do seu bilhete para confirmar a tarifa correspondente, que aumenta com o tempo (número de paragens que continuar dentro do autocarro).

Se utilizar um cartão IC, não precisa de prestar atenção a isto pois o pagamento é automático.

Sair do autocarro

O autocarro anunciará automaticamente a próxima paragem e, se quiser sair, pressione um dos botões situados ao longo do autocarro para alertar o motorista que deseja sair.

Botão de paragem de um autocarro (Photo: Javier / CC BY-NC 2.0)
Botão de paragem de um autocarro (Photo: Javier / CC BY-NC 2.0)

Dirija-se à parte da frente do autocarro e passe o seu cartão IC no leitor junto ao motorista. Caso contrário, coloque o seu bilhete e a tarifa exata na caixa junto ao motorista. Se não possuir a quantia exata, há uma máquina que lhe troca o dinheiro por moedas menores.

Em algumas zonas, os autocarros têm uma tarifa fixa, pelo que nestes casos não precisa de se preocupar em verificar a tabela de tarifas.

Note que os autocarros locais são diferentes dos autocarros rodoviários de longa distância (高速バス). Embora sejam mais lentos do que os comboios expressos, às vezes são muito mais baratos e uma boa opção se gosta de olhar pela janela ou se não se importa de dormir num veículo em movimento durante a noite. Os bilhetes para estes autocarros devem ser comprados com antecedência; também há autocarros noturnos próprios para dormir que poderá considerar.

Como usar o comboio

Viajar de comboio é simples e conveniente. As empresas de comboios numeraram as suas estações e atribuíram diferentes cores às suas linhas. Poderá avistar crianças do ensino primário com os seus chapéus amarelos brilhantes apanhando o comboio sozinhas. Turistas que visitem pela primeira vez e que tenham pouco ou nenhum conhecimento de língua japonesa rapidamente ganharão confiança para navegar pelo sistema de comboios após uma ou duas utilizações.

Obter um bilhete

Se utilizar um cartão IC - que é, para dizer a verdade, a opção mais fácil - basta passar o cartão no leitor que existe nos portões de entrada e avançar. Caso contrário, precisará de obter um bilhete nas máquinas de venda.

Pode tentar encontrar a estação de destino e a tarifa correspondente no mapa exibido acima das máquinas, mas isso pode levar algum tempo e algumas estações apenas têm mapas disponíveis em japonês.

Se estiver atrapalhado, deverá haver um botão de suporte que solicitará a ajuda de um assistente da estação. Em algumas estações, irá surpreender-se ao descobrir que eles saem de trás da máquina!

Caso contrário, pode achar mais rápido obter o bilhete com o menor preço possível - poderá sempre pagar a diferença da tarifa do outro lado do portão, ou até na estação de chegada, antes de sair.

Insira o seu bilhete na ranhura do portão de entrada. O bilhete volta a aparecer no lado oposto do portão.

Se o seu cartão IC não tiver dinheiro suficiente, se o passar demasiado rápido, ou se o seu bilhete for inválido, soará um alarme e o portão de entrada piscará em vermelho, mantendo-se fechado. Se tiver este problema, dirija-se ao portão com um assistente da estação para obter ajuda.

Encontre a sua plataforma de embarque, verificando a linha e a direção do comboio. Fique atrás da linha amarela, seguindo as linhas diagonais no chão que orientam as pessoas sobre como se posicionar em fila junto à porta do comboio que vai chegar. Verifique informações adicionais no chão como o número da carruagem, carruagens com lugares especiais reservados, e carruagens "Apenas para Mulheres" na hora de ponta.

Quando o comboio chegar, aguarde a saída dos passageiros antes de embarcar. Coloque as suas malas maiores nas prateleiras superiores ou no chão, de forma a não incomodar o movimento dos outros passageiros. Durante a hora de ponta, fique a contar ser "esmagado". Evite usar os lugares prioritários, a menos que esteja grávida, seja idoso/a ou possua alguma deficiência. É aceitável enviar mensagens de texto ou navegar no seu telemóvel, mas não é apreciado falar ao telemóvel em voz alta.

As estações seguintes e as ligações com outras linhas de comboios aparecem nos monitores, ou, se não houver monitores, são anunciadas. Verifique o nome da estação afixado na plataforma. Ao chegar ao seu destino, siga até à saída e passe o seu cartão IC no portão de bilhetes. Se estiver a utilizar um bilhete (certifique-se de usar a máquina de ajuste de tarifa primeiro caso tenha o bilhete com o preço mais baixo, para que possa pagar a diferença), insira-o na ranhura. Caso se trate de um bilhete de uma só viagem, este não voltará a aparecer na extremidade oposta, pelo que basta sair.

Dicas de viagem

Obter um Cartão IC

Obter um cartão IC irá poupar-lhe muito tempo, chatices, e a necessidade de lidar com uma carteira cheia de trocos. Os cartões IC são cartões recarregáveis que armazenam dinheiro, para que você possa simplesmente tirá-lo do bolso e passar num leitor para pagar os autocarros, comboios, elétricos, mas também podem ser utilizados em máquinas de venda automática, lojas de conveniência, cadeias de comida rápida, restaurantes e lojas. Em algumas regiões, receberá um pequeno desconto nas tarifas ao usar um cartão IC.

Os cartões IC estão disponíveis nas estações de comboios. Terá de pagar um depósito de 500 ienes e carregar uma quantia inicial para começar. No final da sua viagem, poderá devolver o seu cartão a qualquer estação de comboios (da mesma empresa) e receber o seu depósito de 500 ienes.

De uma forma geral, existem dez cartões IC principais e estes são válidos na maioria das grandes cidades do Japão: Tóquio, Osaka, Quioto, Nagoya e Fukuoka. Na Região Metropolitana de Tóquio, os cartões IC mais usados são o Suica (fornecido pela JR) e o PASMO. Cada região tem o seu próprio cartão pré-pago e cobrem praticamente o mesmo. A única coisa de que se deverá lembrar é que, se quiser receber o seu depósito de 500 ienes no final da sua viagem, deverá devolver o cartão na região de onde o recebeu.

Com o seu cartão IC, poderá ir a uma bilheteira e imprimir um recibo detalhando todas as estações que usou e o custo correspondente, algo que poderá querer fazer para recordar a sua viagem.

Perceber os sistemas e conhecer as suas alternativas

Embora possa parecer inteiramente claro que os metros circulam no subterrâneo e os comboios à superfície, às vezes pode ser confuso quando o que era uma linha de metro passa para a superfície e se torna numa linha de comboio diferente (por exemplo, a linha Yurakucho do Metro de Tóquio a meio transforma-se na linha Seibu Ikebukuro e vice-versa). Ao usar comboios geridos por empresas diferentes, ficará sujeito a taxas separadas, calculadas automaticamente à saída, o que significa que, por vezes, é mais caro viajar entre 2 a 3 estações envolvendo duas empresas de comboios diferentes do que viajar entre 4 ou mais estações com a mesma empresa.

Note que as distâncias nos mapas de comboios não são precisas nem estão em escala. Em algumas zonas, é melhor caminhar uma curta distância à superfície e apreciar as vistas, do que andar nos comboios subterrâneos (por exemplo, os belos jardins do palácio na zona de Marunouchi valem bem a pena os minutos extra a pé à superfície).

As estações foram feitas para acomodar os passageiros, mas ao mesmo tempo dá para perceber que algumas estações são mais populares do que outras; desta forma, nem todos os comboios param em todas as estações. Se não quiser desperdiçar quantidades excessivas de tempo em viagem, preste atenção e verifique se está num comboio que pára na sua estação. Nada é mais desanimador do que ver a sua estação passar por ter apanhado o tipo de comboio errado, e ter de voltar para atrás.

Os comboios locais (普通) param em todas as estações e são os que demoram mais tempo; use-os estrategicamente. Os comboios rápidos (快速) saltam algumas estações. Os comboios expressos (急行) param em menos estações do que os comboios rápidos. Geralmente, nem os comboios rápidos nem os comboios expressos cobram uma taxa extra. Os comboios expressos limitados (特急) são os mais rápidos, pois param apenas nas estações principais, mas normalmente é necessário pagar uma taxa de expresso limitado em adição à tarifa regular. Veja as tabelas situadas nas plataformas para verificar que estações são servidas por quais tipos de comboios. Ao planear a sua viagem, pode apanhar um comboio rápido para uma estação principal e depois mudar para um comboio local para chegar ao seu destino.

O shinkansen, ou comboio-bala, é o comboio mais rápido disponível, atingindo velocidades de até 320 quilómetros por hora. Operados pela JR, estes comboios de alta velocidade ligam as principais ilhas do Japão e as suas principais cidades. Taxas shinkansen extra são adicionadas às tarifas base, além da opção adicional de poder escolher o seu lugar. Comprar um bilhete de shinkansen é fácil. As máquinas têm instruções em várias línguas e guiam-no passo a passo. Terá a opção de pagar em dinheiro, cartão de crédito ou cartão IC. Se obtiver o Japan Rail Pass, o shinkansen torna-se num meio muito económico de viajar pelo país.

O Hyperdia é um site em inglês que ajuda a mapear a sua rota e a comparar custos. É especialmente popular entre os viajantes, graças à sua interface em inglês e às opções flexíveis de pesquisa.

O que esperar nas estações de comboios

Na maioria das vezes, as casas de banho estão situadas na área paga da estação de comboios, por isso não se esqueça de se aliviar antes de sair pelos portões dos bilhetes. Evite usar casas de banho multiusos a menos que seja necessário, a fim de evitar o constrangimento de encontrar uma pessoa com deficiência à espera que você saia.

Bebedouros nas plataformas eram mais comuns no passado. Nos últimos anos, as estações têm substituído bebedouros por máquinas de venda de bebidas mais lucrativas.

Quando chegar à sua estação de destino, verifique o guia de saída e os mapas afixados nas paredes. A saída errada pode levá-lo à direção oposta de onde deseja ir. Os guias de saída geralmente listam destinos populares na vizinhança e as saídas mais próximas. As estações geralmente têm quiosques de informações onde poderá obter folhetos e mapas das redondezas.