Viagem Sem Sobressaltos

Avisos para viajar no Shinkansen Sakura

Por Ines Matos   21/10/2017

Quem viaja no Japão com o Japan Rail Pass geralmente escolhe o shinkansen para as distâncias maiores. Este maravilhoso meio de transporte pode realmente fazer toda a diferença nas suas férias! Mas, como tudo, é melhor compreender realmente do que se trata antes de embarcar na viagem. Venha daí...

Shinkansen não é um comboio, é um tipo de comboio, pois há vários comboios diferentes que, pelas suas comodidades e velocidades, são "shinkansen". Alguns comboios shinkansen não estão disponíveis para portadores do Japan Rail Pass (são as regras) e por isso pode acontecer-lhe ver um horário na internet e depois, estando na estação, não poder embarcar nesse comboio. Recomendo que se dirija à estação com antecedência mínima de uma hora antes do comboio que quer e que vá ao balcão de bilhetes para saber exatamente quando passa o próximo shinkansen que pode apanhar. Não pode simplesmente entrar num shinkansen com o seu Japan Rail Pass, tem sempre de ir ao balcão levantar os bilhetes. Em altura de muito movimento existem vários comboios esgotados no mesmo dia. Se viaja entre Osaka e Kagoshima é quase certo que vai embarcar no shinkansen Sakura: uma adorável composição de apenas 8 carruagens que foi batizada em 2011 com o nome "Flor de Cerejeira". As fotos neste guia foram tiradas no comboio Sakura.

O que fazer às malas

Se transporta malas grandes e/ou pesadas, considere a hipótese de as mandar pelo serviço de correio pessoal para o próximo hotel. Mesmo que vá para casa de um amigo ou familiar, as empresas de "takkyubin" fazem o levantamento e a entrega em qualquer lugar! Só tem é de tratar das coisas no dia antes da sua partida, mas esta é sem dúvida a melhor forma de lidar com a bagagem. Além disso, o serviço não é caro. A título de exemplo, uma mala até 25kg paga 20 euros por cada 100km. A empresa com maior cobertura territorial é conhecida como "kuroneko" porque o seu logotipo é uma gata preta a transportar na boca o seu gatinho, mas o nome oficial da empresa é Yamato Transport Co. Ltd.

Se quer mesmo levar a mala consigo deve ter alguns cuidados ao embarcar no shinkansen:

  • Ao pedir o bilhete (que não terá de pagar visto que já tem o Japan Rail Pass) tente que lhe seja atribuído um lugar num dos extremos de uma carruagem pois são os únicos lugares onde pode ter bagagem volumosa;
  • Na estação use sempre os elevadores, nunca "entupa" as escadas rolantes com as suas malas;
  • Se houver muito movimento na estação, desloque-se com cuidado, para evitar que as suas malas atrapalhem as outras pessoas ou causem acidentes;
  • Nunca deixe a sua mala sozinha num local onde não pode chegar a ela rapidamente, pois existem regras muito rígidas em relação a malas e outros volumes que sejam considerados "abandonados" (por questões de segurança);
  • Vá para a sua plataforma de acesso ao comboio com grande antecedência e posicione-se na entrada certa de acordo com o que diz o seu bilhete;
  • Deixe entrar primeiro os idosos, grávidas, pessoas com carrinhos de bebés e pessoas em cadeiras de rodas, mas tente entrar logo a seguir, para ter lugar para a sua mala;
  • Não demore tempo a arrumar a sua mala, simplesmente deixe-a na zona onde cabe e permita a passagem rápida aos outros passageiros, pois o shinkansen está apenas alguns segundos em cada paragem (depois pode voltar e arrumar melhor a mala).

Como se entreter durante a viagem

O comboio Sakura não tem Wi-Fi, por isso terá de usar a sua "Pocket Wi-Fi", se a tiver. Existe a possibilidade de comprar um cartão SIM a bordo, e usá-lo no seu telemóvel fazendo contrato com as redes de telecomunicações japonesas e pagando com cartão de crédito, mas todo o processo é caro e pouco proveitoso. Se não tiver o seu próprio dispositivo de internet, simplesmente desfrute dos ficheiros de som e vídeo que já tem armazenados ou de um bom livro. Mas lembre-se, é estritamente proibido causar ruído. Se quiser ouvir música ou ver um filme tem de usar fones ou auscultadores e o volume deve estar regulado de um modo que não seja audível para os outros passageiros. Falar ao telefone ou falar alto de um lugar no comboio para o outro também é proibido.

Uma das formas de entretenimento mais tipicamente japonesas num shinkansen é tomar uma refeição que venha num eki-bento. O eki-bento é uma caixa de refeição que se compra na própria estação, nos pisos abaixo das linhas do comboio, antes de aceder à plataforma. O eki-bento é um pouco mais caro que um bento normal, por isso pode comprar o bento noutro lugar ou até fazer uma caixa-refeição em casa antes de embarcar. Tenha em conta que as comidas devem estar à temperatura ambiente (nem quentes nem frias) e que absolutamente nenhum odor deve vir delas. Os cheiros fortes iriam espalhar-se muito rapidamente na carruagem assim que abrisse o pacote, e iriam causar desconforto aos outros passageiros. Quanto a bebidas, se esqueceu a sua, ainda pode comprar no último minuto. Nas plataformas de embarque há máquinas de venda automática de bebidas.

O shinkansen não é isento de relatos de mal-estar. Apesar de todas as comodidades, é verdade que há um certo movimento pendular e uma oxigenação limitada, inevitáveis a uma carruagem a tão grande velocidade, por isso se tem tendência de enjoar prefira bebidas sem gás, comidas muito suaves e de fácil digestão, e evite ler ou esforçar a vista. Se ainda assim precisar de se isolar, pode sempre pedir a um funcionário do comboio que lhe abra o compartimento que existe entre as carruagens para esse efeito. Esse mesmo compartimento está disponível, para além de episódios de mal-estar ou doença súbita, para mães com crianças pequenas que estejam a chorar ou a fazer barulho.

A importância do lugar certo

As linhas do shinkansen estão geralmente protegidas por gradeamentos e apenas em alguns intervalos estes gradeamentos se interrompem para permitir o acesso à porta do comboio. Isso significa que a composição estaciona sempre num sítio fixo e que apenas poderá embarcar no sítio exato onde calha a porta da sua carruagem. Deverá por isso reservar alguns minutos para observar as marcas que existem no chão e em placares no próprio gradeamento. A informação é muito fácil de ler, intuitiva mesmo, e rapidamente compreenderá onde deve posicionar-se para esperar pela chegada do comboio. Não deixe para o último minuto pois não pode entrar em qualquer parte da plataforma e os poucos segundos que cada shinkansen pára em cada estação podem não lhe permitir correr ao lado do comboio parado até encontrar a sua porta. Verifique o mais possível por si próprio, e se necessitar realmente de pedir informações faça-o apenas aos funcionários da estação que não estão a exercer uma função prática e urgente. Nunca interrompa um funcionário a meio de um exercício e nunca aborde outro passageiro sem aviso.

Escrito por Ines Matos
Membro da JapanTravel

Deixar um comentário