O Museu de Folclore Nihon Minka-en

Escapadela para o mundo do folclore nipónico

Por Eriko Fukui   23/09/2018

Se procura autenticidade, o Museu do Folclore Japonês ao ar livre poderá ser precisamente aquilo que desejava encontrar.

Este esplêndido museu localiza-se no Parque Ikuta Ryokuchi na cidade de Kawasaki, logo à saída da área metropolitana de Tóquio. Este parque enorme também alberga o Museu Municipal de Ciência de Kawasaki, o Museu Taro Okamoto (proeminente artista plástico de abstracção e surrealismo), o Museu Fujiko Fujio (criador do icónico Doraemon), um observatório e até um campo de golfe. Mas sobre esses locais falarei noutro artigo...

Fiquei muito surpreendida quando visitei este lugar pela primeira vez. Os acessos à cidade são muito fáceis mas apesar disso não se vêem aqui muitos turistas. Fez-me pensar numa palavra japonesa, que se lê "anaba", e que se refere àqueles sítios que são especiais mas ninguém conhece. O melhor deste museu é a sua atmosfera pitoresca, onde imergimos completamente, como se fôssemos parte do folclore.

Aqui pode ver casinhas iguais às da aldeia histórica de Shirakawa e de Gokayama, que são hoje em dia locais importantes por causa de terem visto o seu património classificado pela UNESCO.

O Museu consiste em quatro partes:

1 - Casas Antigas

As casas aqui apresentadas reproduzem os estilos tradicionais do Japão em diferentes lugares e períodos, desde o século XVII até ao início do século XIX, sobretudo presentes na zona Oriental do Japão. Estão dispostas em cinco áreas: Cidade-Correio, Vila em Shin-etsu, Vila em Kanto, Vila em Kanagawa e Vila em Tohoku. O número de casas ultrapassa as vinte! Na verdade cada uma delas está classificada como "propriedade cultural de grande importância", tanto pelo governo local como pelo nacional. Por esse motivo, mesmo estando num subúrbio de Tóquio, pode apreciar património cultural que de outro modo não veria aqui, como por exemplo o estilo "mãos postas" das casas de Gasshou (bem famosas em Shirakawa). Também pode ver um moinho de água, uma casa de ferreiro e um teatro de Kabuki.

2 - Sala de Exposições

Nesta área são apresentadas exposições em inglês e em japonês, tendo como tema os métodos e processos de construção destas casas. Pode ver também como os habitantes destas vilas viviam.

3 - Dentou-Kougeikan / Workshop tradicional de tintura com índigo

O tingimento de panos e papel com índigo (tintura natural azul) é um artesanato típico do Japão. Aqui pode experimentar a sensação dessa cor única, mais profunda do que o azul do céu, e um pouco mais suave do que o azul-escuro usado na marinha. "Shibori-zome" é uma expressão japonesa que provém do verbo "shiboru", e que é usada para descrever o modo como se torce e aperta o tecido de algodão durante o processo de tingimento, de modo a dar ao pano diversos padrões.

4 - Restaurante de Soba Shirakawa-go

A região de Gasshou também é famosa pela produção de soba: fios finos de massa (tipo esparguete) com farinha de trigo sarraceno em vez de trigo comum. Neste restaurante pode comer esse tipo de massa.

De um modo geral as casas são muito tranquilas e eu senti-me como se tivesse sido sugada para um túnel do tempo assim que passei a porta. Um ponto positivo é que pode tirar fotos aqui. Se procura uma escapadela da selva urbana de Tokyo recomendo vivamente que visite este museu. O jardim permite-lhe apreciar a mudança das estações e na verdade não há nada como sentir que o ambiente do folclore está vivo à sua volta.

Escrito por Eriko Fukui
Membro da JapanTravel
Traduzido por Ines Matos

Deixar um comentário