Top 10 Atracções de Fukushima

As melhores actividades para fazer na prefeitura de Fukushima

Por Tom Roseveare   

Apesar das tragédias que ocorreram em Fukushima no ano de 2011, esta prefeitura setentrional - uma das maiores do Japão - está de volta ao trabalho. Aqui, não encontrará multidões de viajantes, o que lhe permitirá desfrutar da região com serenidade. O que encontrará são belos castelos, cidades antigas, muito artesanato tradicional e comida de fazer ficar com água na boca.

Aqui estão as 10 principais actividades para fazer em Fukushima, sem uma ordem específica:

1. Ouchi-juku em Shimogo

Ouchi-juku em Shimogo
Ouchi-juku em Shimogo (Photo: Tom Roseveare)

Esta cidade antiga situava-se na estrada que ligava partes de Tohoku aos mausoléus do shogun em Nikko, na prefeitura de Tochigi. Mesmo nos dias de hoje, a cidade está notavelmente bem preservada, fazendo com que os visitantes se sintam como se tivessem voltado ao período Edo. As poucas dezenas de casas funcionam como lojas de artesanato e também como pequenos restaurantes, muitos dos quais servem bolinhos de arroz com pasta de miso ou noodles de soba feitos à mão. A melhor vista da cidade vem do miradouro próximo ao santuário na encosta.

Ouchi-juku
大内宿 3.7 3 comentários
  • Yamamoto Ouchi, Shimogo, Minamiaizu District, Fukushima 969-5207

2. Castelo de Tsuruga

Castelo de Tsuruga
Castelo de Tsuruga (Photo: Tom Roseveare)

Provavelmente o castelo mais impressionante de Tohoku, Tsuruga é frequentemente relembrado pelo seu papel na Guerra Civil de Boshin do Japão, tendo então sido uma das últimas fortalezas samurai. Foi destruído no conflito, mas reconstruído na década de 1960 e agora alberga um interessante museu de história. O telhado do castelo é o único do tipo a utilizar telhas vermelhas. Os terrenos do Castelo de Tsuruga constituem um excelente lugar para apreciar as flores de cerejeira de Tohoku em meados de abril, e a vista do alto das muralhas exteriores é particularmente impressionante.

Tsurugajo Castle
鶴ヶ城 4 1 comentário
  • 1-1 Otemachi, Aizuwakamatsu, Fukushima 965-0873
  • 8:30 - 17:00 (Closed now)

3. Sazaedou em Iimoriyama

Sazaedou em Iimoriyama
Sazaedou em Iimoriyama (Photo: Tom Roseveare)

O lugar de Iimoriyama na história é triste, tendo sido o local de onde o exército de jovens samurais conhecido como Byakkotai, ou Exército dos Tigres Brancos, cometeu um ritual de suicídio enquanto observava a sua fortaleza no Castelo de Tsuruga a ser queimada à distância. Existem dois museus dedicados à história dos jovens guerreiros na colina, assim como o Pagode Sazaedou, uma estrutura de madeira em forma de espiral na qual os visitantes podem entrar para apreciar o seu interior único.

4. Gran Deco Ski Resort + Bandai-Azuma Skyline

Vista da Bandai-Azuma Skyline
Vista da Bandai-Azuma Skyline (Photo: Tom Roseveare)

O Gran Deco Ski Resort é um dos melhores destinos de inverno de Tohoku, com condições de neve perfeitas tanto para esqui como para snowboard. Nos meses mais quentes, os visitantes podem explorar os inúmeros trilhos para caminhada que cruzam o Parque Nacional de Bandai-Asahi. No outono, podem ser apreciadas umas das melhores folhagens de outono de Tohoku a partir da estrada Bandai-Azuma Skyline que fica nas proximidades. A pouca distância que separa o resort de Tóquio torna-o num destino popular em qualquer estação.

5. Ponte Tonohetsuri

Ponte Tonohetsuri
Ponte Tonohetsuri (Photo: Japan Travel)

Tonohetsuri, um nome do dialecto antigo de Aizu que significa “falésia com vista para o rio”, faz certamente jus ao seu nome. O monumento natural é composto por uma série de falésias de 200 metros de comprimento que foram transformadas pelas condições meteorológicas de forma única ao longo dos séculos. A floresta ao longo das falésias constitui um local popular para apreciar as cores da folhagem de outono. Uma ponte leva do outro lado do rio até às falésias, apesar das recentes cheias terem tornado grande parte do trilho intransitável.

6. Rua Nanokamachi

Rua Nanokamachi
Rua Nanokamachi (Photo: Tom Roseveare)

A histórica Rua Nanokamachi situa-se não muito longe do bairro do Castelo de Aizu-Wakamatsu. A rua está repleta de lojas de artesanato, muitas vendendo produtos locais como akabeko (vacas vermelhas que afastam a má sorte), as famosas velas de Aizu e os famosos artigos de laca da região. Existem também várias fábricas de sake na rua, oferecendo aos visitantes a oportunidade de provar algumas das melhores bebidas de Aizu. A Rua Nanokamachi pode ser facilmente acedida com o autocarro Aizuwakamatsu Loop, que a liga à principal estação de comboios da cidade, bem como ao Castelo de Tsuruga.

7. Abukuma-do

Caverna de Abukuma
Caverna de Abukuma (Photo: yuichi hayakawa (CC BY-SA 2.0))

Abukuma-do, ou "Caverna de Abukuma", é a única caverna de calcário em Fukushima. As impressionantes estalactites e estalagmites da caverna foram formadas ao longo de 80 milhões de anos. Algumas delas até receberam os seus próprios nomes, como a “Árvore de Natal” ou o “Palácio do Dragão”. Há uma rota de caminhos e escadas pela caverna, embora algumas partes sejam um pouco estreitas e escuras. Abukuma é o refúgio perfeito do verão, já que a caverna mantém uma temperatura consistente de 15ºC durante todo o ano.

8. Museu Noguchi

Museu Noguchi
Museu Noguchi (Photo: Tom Roseveare)

Mesmo que não reconheça o nome de Hideyo Noguchi, com certeza já viu o seu rosto - na parte da frente da nota de ¥1000. Em Fukushima, pode visitar o Noguchi Memorial Hall para ficar a saber a razão que levou este homem a ter o seu lugar no dinheiro japonês. Entre outros feitos, Noguchi trabalhou para desenvolver a primeira vacina contra a febre amarela e descobriu o agente responsável pela sífilis. O trabalho de Noguchi valeu-lhe uma nomeação para Prémio Nobel. O espaço do memorial abrange também parte da casa do período Meiji de Noguchi.

9. Lago Goshikinuma

Lago Goshikinuma
Lago Goshikinuma (Photo: TANAKA Juuyoh (CC BY 2.0))

Goshikinuma, ou os “pântanos de cinco cores”, constituem uma série de lagoas e lagos situados nas regiões montanhosas do Parque Nacional de Bandai-Asahi. Os lagos multicoloridos foram formados após uma erupção em 1887 que fez com que alumínio e silicone se infiltrassem nos corpos de água recém-criados. Mais tarde, algas e óxido de ferro deram-lhes tons ainda mais distintos. Existe um trilho que sai do Centro de Visitantes de Urabandai e que circunda vários dos lagos. Os visitantes que estejam em forma conseguem facilmente percorrer o caminho em cerca de uma hora.

Goshikinuma
五色沼
  • Hibara, Kitashiobara, Yama District, Fukushima 966-0501
  • Aberto 24 horas por dia (Aberto Agora)

10. Destaques Gourmet

Tonkatsu
Tonkatsu (Photo: Tom Roseveare)
Enban Gyoza
Enban Gyoza (Photo: Tom Roseveare)
Pêssegos prontos para degustar
Pêssegos prontos para degustar (Photo: Tom Roseveare)

A prefeitura de Fukushima fornece muitas oportunidades para saborear especialidades locais. O ramen de Kitakata na parte oeste da prefeitura é considerado um dos principais tipos de ramen do Japão. Os noodles são caracterizados pelo seu achatamento e o processo de envelhecimento confere-lhes a textura perfeita para aguentarem o caldo quente. A própria cidade de Fukushima é conhecida pela sua enban gyoza, servida em inúmeros restaurantes. Os bolinhos de massa em forma de meia-lua, recheados com uma variedade de ingredientes, são fritos e servidos em forma de disco. Os pêssegos de Fukushima são conhecidos pela sua doçura, sendo perfeitos por si sós ou na forma de doce ou geleia.

Como chegar

Fukushima pode ser facilmente acedida utilizando vários meios de transporte. A prefeitura está ligada a Tóquio e ao resto de Tohoku através dos comboios shinkansen e regionais, e o Aeroporto de Fukushima também é destino de vários voos domésticos.

Este artigo foi útil?

Sugerir uma alteração

3
0
Andre Moreira

Andre Moreira @andre.moreira

Born in the Portuguese countryside in 1990, I've been living in Japan since 2012. After finishing my Computer Engineering University Course in Lisbon, Portugal, I decided to study Japanese in Tokyo, and pursue my studies there. After one year of studying of the language, I entered a Japanese Professional College where I finished my studies in 2015. I am now working in the videogame industry as a Technical Artist.I love traveling in Japan and have been to a lot of places with my wife! There are still many spots on my list... Where should I go next?

Original por Tom Roseveare

Deixar um comentário