Kyotographie

Festival internacional de fotografia

Por Christie Petrakopoulou   24/03/2015

Está a pensar visitar Quioto na primavera? Com a 'temporada hanami' mesmo ao virar da esquina, a cidade histórica está a preparar-se para celebrar a beleza da natureza.

'KYOTOGRAPHIE International Photography Festival' é um evento fotográfico apresentado anualmente em Quioto durante o pico da época turística na primavera. Este ano, KYOTOGRAPHIE irá apresentar a sua 3ª edição (18 de Abril a 10 de Maio), exibindo 14 fotógrafos japoneses e internacionais, em 15 dos espaços arquitectónicos históricos e contemporâneos de Quioto, alguns dos quais nunca tendo sido abertos ao público.

KYOTOGRAPHIE é um evento de arte criado por artistas para artistas. Os co-fundadores, Yusuke Nakanishi e Lucille Reyboz, criaram uma plataforma para pessoas de todas as idades e origens que cria oportunidades e educa ao mesmo tempo. Em 2014, através de muito trabalho, a equipa de KYOTOGRAPHIE organizou um evento que atraiu cerca de 40 000 visitantes do Japão e do estrangeiro.

Depois de incorporar com sucesso o tema Os Nossos Ambientes em 2014, este ano KYOTOGRAPHIE irá apresentar [TRIBO - Qual é a Sua História?]. O festival tem como objetivo convidar os visitantes a pensar numa outra perspetiva. O que é uma tribo e o que nos faz querer fazer parte de uma? Atravessando o planeta à procura de locais onde as pessoas se conhecem, interagem e criam relações especiais, as exibições deste ano iniciarão a sua jornada do passado celebrando as culturas e história indígenas. O destino final será a sociedade moderna explorando os problemas que as pessoas enfrentam nas suas vidas diárias. Parece um convite aberto a investigar o que significa ser, como uma escolha e como uma circunstância.

Com o principal objectivo de fazer a fotografia destacar-se como um meio, assim como para celebrar a beleza que a antiga capital tem para oferecer, o festival usa locais pouco convencionais e transforma-os em espaços de exposição para as obras, como por exemplo templos, santuários, casas de chá e magníficos jardins. Através da colaboração de talentosos artesãos, artistas e arquitetos, o festival apresenta cenografia única para cada exibição e criada especificamente para aquele local.

Este ano, os fotógrafos inovadores e os seus locais de exposição são:

  1. Colecções Nacionais de Fotografia do Museu Nacional Guimet de Artes Asiáticas/ Galeria Toraya Kyoto
  2. Lucas Foglia/ Yuuhisai Koudoukan
  3. Martin Gusinde/ Praça aberta da Câmara Municipal de Quioto
  4. Roger Ballen/ Comme des Garçons Kyoto e Galeria Horikawa Oike
  5. Francis Wolf/ Galeria Shimadai Kyoto
  6. Noh Suntag/ Galeria Sugata
  7. Marc Riboud/ Kondaya Genbei Kurogura
  8. Yusuke Yamatani/ Mumeisha
  9. Kimiko Yoshida/ Residência Noguchi, Karaku-an
  10. RongRong&Inri/ Ryosokuin (Templo Kenninji)
  11. Oliver Sieber/ Asphodel
  12. Fosco Maraini/ Edifício tradicional em Gion Shinbashi (Passe o Baton Kyoto Gion/ Abre no verão de 2015)
  13. Louis Jammes/ SferaExhibition
  14. Baudoin Mouanda/ Edifício Murakamijyu

Nos últimos dois anos, o festival tem tentado educar através dos seus Programas Públicos, dirigindo-se a diversas audiências. Estes programas consistem em apresentações ao vivo, debates, workshops, análise de portfólios, programas educativos e oportunidades para conhecer os artistas. Um dos pontos altos deste ano é uma Masterclass em parceria com o Centro Internacional de Fotografia (ICP) de Nova Iorque, oferecendo aos fotógrafos ambiciosos e participantes do festival, a oportunidade de de conhecer e interagir com uma vasta rede de profissionais da indústria fotográfica.

KG+ é um festival satélite do Kyotographie e apresenta o trabalho de fotógrafos locais, nacionais e internacionais. Prepare-se para várias exibições interessantes e eventos estimulantes, em vários locais, desde galerias ou templos a cafés por toda a cidade de Quioto!

Se deseja conhecer Quioto durante a primavera e tem gosto pela arte, então o promissor programa do festival irá proporcionar-lhe uma forma interessante de o fazer através de uma jornada fotográfica.

Membro da JapanTravel
Traduzido por Celso Henriques

Deixar um comentário