O Palácio Imperial De Quioto

O local onde viveu a realeza que governou o país

Por Alena Eckelmann   

A gravilha resvala e range debaixo dos meus pés à medida que vou passeando tranquilamente pelo parque do Palácio Imperial, por entre os canteiros verdejantes. Observo com atenção a muralha para além da qual ninguém pode passar sem uma autorização especial, e procuro vislumbrar uma racha no enorme portão de madeira, por onde poderia talvez espreitar o interior que é mantido secreto. Este é o Palácio Imperial de Quioto, um dos vários domínios que a Família Imperial estabeleceu na cidade, e que hoje em dia são locais de acesso restrito. Fiquei intrigada, e decidi investigar.

Na entrada principal, um guarda encaminha-me para o gabinete da Agência de Administração das Propriedades da Família Imperial (Imperial Household Agency), que fica num dos cantos do parque. Sou plebeia e nunca tive nenhum envolvimento com a família real, por isso entro nesse edifício com respeito. Uma funcionária altiva convida-me a preencher um formulário e mostrar o meu passaporte. Clique após clique no seu computador e ela finalmente encontrou um horário para eu poder ver o palácio com visita guiada. Reservo a visita e saio já com uma entusiasmada antecipação: irei ver o que nem todos os turistas em Quioto descobrem.

No dia seguinte estou de volta ao portão principal do Palácio Imperial de Quioto. Desta vez o guarda indica-me que prossiga, pois viu a documentação da reserva. Sou encaminhada para uma sala onde um grupo de turistas aguarda pacientemente pela chegada do guia, ao mesmo tempo que passa um vídeo sobre as regras da visita. Deveremos ter moderação nas pausas para fotos, de modo a não atrasar o ritmo do grupo, já que a visita tem de passar em pontos específicos a horas certas. Quando o guia chega damos início ao percurso, e atrás de nós segue um guarda, que nos incita a manter o passo. Ninguém pode afastar-se do grupo nem explorar por sua conta, já que nos encontramos na propriedade da Família Imperial.

O Palácio Imperial de Quioto actual foi construído em meados do século XIX, pois as estruturas anteriores do Palácio foram sendo sucessivamente destruídas pelo fogo e reconstruídas em igual medida. O edifício principal é o Shinshin-den (onde têm lugar as Cerimónias de Estado), o qual se impõe sobre todos os outros pela sua majestade inteiramente construída em madeira. Tem um telhado encurvado e está ladeado por uma cerejeira (sakura) e uma laranjeira (tachibana). É uma visão tão bela que eu fico demasiado tempo a tirar fotos e logo recebo uma advertência para prosseguir.

O edifício é de certo modo um símbolo do próprio Palácio como um todo, e localiza-se num pátio com pavimento de gravilha, a qual está meticulosamente escovada em linhas paralelas. Este local teve um papel importante nos eventos de coroação dos imperadores japoneses mesmo depois de 1869, quando a capital e toda a sua corte se mudaram para Tóquio. O Imperador Taisho (1912-1926) e o Imperador Showa (1926-1989) foram coroados aqui. Mesmo em frente aos nossos olhos está o sítio mais marcante da história recente da realeza japonesa.

O local está repleto de história da realeza. Dali podemos admirar a residência oficial do Imperador (Seiryo-den), a sala da corte (Kogosho), a Biblioteca (Ogakumonjo), e o jardim (Oike-niwa).

Talvez os aficionados de arquitectura gostem de saber que estes edifícios, que tanto eram usados para fins cerimoniais como residenciais, apresentam uma mistura de influências e também de estilos tradicionais dentro da arquitectura japonesa.

Estou a tentar imaginar a vida da corte e a registar para mim mesma, em nota mental, que deverei ler o célebre Romance de Genji, da autora Murasaki, no qual se faz referência ao Seiryo-den. O Kogosho também ganhou uma certa proeminência na história japonesa, com efeito alterou mesmo o seu curso, pois foi aqui dada a ordem de restabelecer a Lei Imperial, em conferência realizada em 1868.

Para ter acesso a esta visita necessitará de obter uma reserva, a qual é apenas fornecida pela Agência de Administração das Propriedades da Família Imperial. felizmente agora já pode fazer o pedido online.

Não pense que já conhece todos os tesouros de Quioto só porque visitou muitos templos e santuários. A sua visita não estará completa a menos que tenha entrado neste local secreto!

Para mais informação, e para pedir a reserva, visite o link:

http://sankan.kunaicho.go.jp/english/order/order_simple_flow.html

Este artigo foi útil?

Sugerir uma alteração

0
0
Ines Matos

Ines Matos @ines.matos

Portuguese free spirit with an acute passion towards Japan. Long time japanese language terrible student. Part-time photographer with incredible luck in finding people willing to exhibit my Japan-themed pictures. Owner of a piece of paper that states I'm an art-historian, post-graduate on namban-art and Portugal-Japan heritage and some other aparently boring stuff. But I do like art and culture... it alows me to know people and places deeply and experience the limits of perception and belief. My proudest achievement is the non-profitable project I've created and have run for some years, connecting Portugal and Japan with news, activities aiming students and teachers, workshops, conferences, etc.  Non-fictional books about Japan: "Um longo Verão no Japão" (A long Summer in Japan), "Geminação Cascais - Atami: história de uma amizade" (Twin cities Cascais and Atami: the story of a friendship), "Património de Cristianismo no Japão" (Intangible Cultural Heritage of Christianity in Japan), all of them in portuguese, two of them are a collection of essays atached to photography exhibitions. E-book free on www.clubotaku.com: "Japão: guia de sobrevivência" (Survivor Guide to Japan), also in portuguese. Several lectures and papers in english can be provided upon request. For video-conferences/on-line learning watch my youtube channel. These are the videos in english: 1- The velvet cape; 2 - Boats and bodies; 3 - Need a flag; 4 - southern point of view; 5 - Tales from within and beyond: the case of the Tanegashima gun - part I and II. https://www.youtube.com/channel/UCRQr5YwNF-VXhr6Gkycl-1A/videos?view_as=public soft spot in Japan: Kyushu and around...

Original por Alena Eckelmann

Deixar um comentário