Shuzen-ji, Izu no Verão

Budismo Além-Mar 4 - Sacerdote Issan Ichinei

Por Tomoko Kamishima   

Shuzen-ji fica situado em plena Península de Izu, uma massa de terra formada por uma colisão de vulcões submarinos e a ilha principal do Japão há mais de 600 000 anos atrás. Mesmo atualmente, estes vulcões estão bastante ativos subterraneamente, sendo origem de várias fontes de água termal por toda a península. Em 807, um famoso sacerdote Budista, Kukai (Kobo Daishi) descobriu a primeira nascente na atual região de Shuzen-ji e aí fundou o Templo Shuzen-ji. Desde então, podemos apreciar e desfrutar desta bela e saudável fonte de água termal.

Templo Shuzen-ji

Ao entrar na área do templo, o edifício principal fica situado mesmo à sua frente, a torre do sino fica à esquerda, e uma fonte para lavar as mãos fica à direita - a disposição que pode ser encontrada na maioria dos templos. O Templo Shuzen-ji não é imponente, é encantador e acolhedor. Também existe aqui uma estátua interessante - uma estátua de Bodhidharma, chamada Daruma-ishi. Ergue-se mesmo em frente à sala principal. Bodhidharma foi um sacerdote Budista indiano que viveu durante os séculos V e VI e que é conhecido como o fundador do Budismo Zen. Ele foi para a China antiga (Dinastia Lian) para difundir os seus ensinamentos e para ter um diálogo Zen com o seu Imperador. A figura única de Bodhidharma, com os seus fortes e penetrantes olhos, está exageradamente gravada nesta estátua. Fantástico!

Sacerdote Issan Ichinei

O sacerdote Issan Ichinei veio de Yuan, China. A Dinastia Yuan (1271-1368) queria que o Japão se tornasse numa colónia de Yuan e enviou mensageiros oficiais por diversas vezes. Mas eles nunca voltaram para a China. O Xogunato de Kamakura executou-os sempre que vinham. Tentaram então atacar o Japão por duas vezes, mas falharam em ambas. O Imperador de Yuan, Temur (1265-1307), finalmente criou uma estratégia completamente diferente. O Japão sempre respeitou os sacerdotes chineses. Então, Temur selecionou um sacerdote Zen culto e atribuiu-lhe o título honorífico mais elevado em Yuan. Além disso, Temur também chamou um sacerdote que tinha uma grande rede de ligações no Japão, para ir juntamente com ele. Este último mensageiro era o Sacerdote Issan Ichinei, e o seu assistente era Seikan Sudon.

Issan Ichinei e o seu assistente chegaram ao Japão em 1299. Como Temur esperava, Issan Ichinei entregou com sucesso uma carta diplomática a Hojo Sadatoki (1272-1311), o 9º regente do Xogunato de Kamakura. Depois de cumprir esta importante tarefa, Issan Ichinei pediu permissão para permanecer no Japão com o objetivo de crescimento pessoal. Mas o regente não acreditou nele. Suspeitou que a verdadeira intenção do sacerdote fosse espiar o Japão para Yuan. Por isso, o regente restringiu o acesso de Issan Ichinei apenas a um templo local em Izu, Shuzen-ji.

Mas Issan Ichinei não se importava do sítio onde estava. Ele apenas queria crescer e tornar-se mais culto todos os dias. Ao observar a sua séria vontade de treinar e exercer práticas puras, rapidamente muitos sacerdotes japoneses vieram visitá-lo. Estavam ansiosos por aprender com ele.

Issan Ichinei, o Templo Kencho-ji, e Muso Soseki

Eventualmente, o regente libertou-o da sua reclusão e convidou-o para Kamakura como sacerdote principal do Templo Kencho-ji (o templo mais importante de Kamakura naquela altura). A inscrição no Portão Somon do Templo Kencho-ji está escrita pela própria mão de Issan Ichinei. Diz "Kohuku-zan" e aponta uma esperança que grandes quantidades de felicidade passem para dentro e para fora dos seus portões. Ao pintar os caracteres kanji, o sacerdote adicionou um espetacular traço extra. Diz-se que este traço extra dá ao caracter um poder e uma dignidade especiais.

No templo Kencho-ji, muitos aprendizes de Zen avançado aglomeravam-se no seu centro de treino. Issan Ichinei observou-os e decidiu criar um exame de admissão. Ele achava que um sacerdote deveria adquirir um certo nível mínimo de cultura antes de poder começar os seus estudos. Muso Soseki, um jovem sacerdote peregrino, teve a classificação mais elevada. Ele praticou muito mas deixou Kencho-ji após apenas três anos. Alguns anos mais tarde, Muso Soseki soube que Issan Ichinei se tinha mudado para o Templo Engaku-ji, e por isso voltou para se tornar aluno de Issan novamente. Muso Soseki era um estudante aplicado e sempre direto ao assunto. Durante as suas conversas juntos, Muso Soseki perguntava frequentemente ao seu mentor Issan Ichinei sobre a essência do Zen. Mas Issan Ichinei repetidamente dizia-lhe que era nada. Muso Soseki não conseguia perceber o que o seu mentor queria dizer com isso. Chegou mesmo a pensar que não estava a conseguir perceber devido a problemas com a língua. Depois disso, Muso Soseki visitou o alto sacerdote japonês Koho Kennichi. Ao ouvir a história de Muso Soseki, Koho Kennichi repreendeu-o pelo seu mal-entendido. Koho Kennichi disse, "Issan Ichinei já te deu a resposta." Nos seus últimos anos, Muso Soseki tornou-se num grande mestre de Zen no Japão.

Issan Ichinei era um sacerdote de Zen chinês educado, artístico e sofisticado, com um bom sentido de humor, como pode ser visto na sua única inscrição no templo Kencho-ji. O seu estilo de caligrafia único também pode ser visto no Templo Shigetsu-den em Shuzen-ji. Se está a pensar visitar o Spa de Shuzen-ji, guarde algum tempo para apreciar Issan Ichinei e o Templo Shuzen-ji.

Sobre esta série: Budismo Além-Mar

Nesta série, gostaria de apresentar seis sacerdotes especiais da antiga China que tiveram uma grande influência no Budismo Japonês entre os séculos VIII e XVII.

1. Ganjin Wajo (688-763): Templo Toshodai-ji, Nara

2. Rankei Doryu (1213-1278): Templo Kencho-ji, Kamakura

3. Mugaku Sogen (1226-1286): Templo Engaku-ji, Kamakura

4. Issan Ichinei (1247-1317): Templo Shuzen-ji, Izu

5. Ingen Ryuki (1592-1673): Templo Manpuku-ji, Uji

6. Toko Shinetsu (1639-1696): Templo Daio-ji, Tochigi

Este artigo foi útil?

Sugerir uma alteração

0
0
Andre Moreira

Andre Moreira @andre.moreira

Born in the Portuguese countryside in 1990, I've been living in Japan since 2012. After finishing my Computer Engineering University Course in Lisbon, Portugal, I decided to study Japanese in Tokyo, with the purpose of continuing my studies there. After one year of studying of the language, I entered a Japanese Professional College where I finished my study in 2015. I am now working in a videogame Japanese company as Motion Designer. I also write in my blog about Japan. My goal is to introduce Japan to anyone who is interested in the culture, the language, the music, the anime, the food, and so on. And that's what you can find there: everything! Plus, my experience here as a Portuguese expat. You can access through this link: The Rising Sky Blog Should you have some questions on how to come to Japan, what to do, where to study, etc., feel free to contact me!

Original por Tomoko Kamishima

Deixar um comentário