Castelo de Atami permite muita interatividade

De roupas de samurai a obras de ukiyo-e, o castelo na Península de Izu oferece aos turistas atrações interativas

Por Gustavo Abdel    

Apreciar as Baías de Manazuru e Boso a 120 metros acima do nível do mar só é possível do terraço do Castelo de Atami, uma construção imponente que se tornou parada obrigatória para quem vai conhecer a cidade litorânea na península de Izu. Embora seja inspirado nas fortalezas da Era Momoyama (1568-1600), é um dos castelos de construção mais recente do Japão, datando de 1959. Ele foi construído para aproveitar o auge do turismo da cidade de Atami, conhecida pelos inúmeros hotéis que oferecem banhos de águas quentes.

Atualmente, o Castelo Atami é um ponto turístico que exibe diferentes aspectos da cultura japonesa em seus seis andares. É um local onde a palavra-chave é interação. É possível experimentar roupas samurai da era Edo até assistir exibições eróticas de ukiyo-e. No segundo andar, por exemplo, o visitante encontra nove réplicas de castelos construídos a partir de palitos de fósforos e muita informação sobre os demais castelos e fortalezas do Japão. Depois de percorrer todas as atrações, no primeiro andar do castelo o visitante pode banhar os pés nas águas quentes de duas banheiras que dão vista para a ilha de Hatsushima e península de Izu.

O castelo também é bastante frequentado durante o tradicional Festival de Fogos de Artifícios de Atami. O Castelo de Atami está aberto todos os dias das 9h às 17h. Adulto paga 1.000 ienes, estudantes 500 ienes e crianças de 4 a 6 anos, 350 ienes. Crianças abaixo de 3 anos são isentas de cobrança. O estacionamento tem capacidade para 250 veículos e custa 500 ienes.

Como chegar

A partir de Tokyo, a viagem de Shinkansen até a Estação Atami é de 45 minutos, com partidas a cada meia hora. Para chegar até o Castelo a partir da Estação Atami, pegue o ônibus circular da linha Yuyu Sightseeing. Opcionalmente, vá pelo ônibus circular até o ponto Marine Spa Atami e lá pegue o Teleférico Atami até o topo; o castelo fica a uma curta distância a pé.

Este artigo foi útil?

Sugerir uma alteração

1
0
Gustavo Abdel

Gustavo Abdel @gustavo.abdel.gustavo

Sou jornalista e vivo desde 2018 no Japão. A cada dia fico mais fascinado com a cultura japonesa e os destinos interessantes desse país.

Deixar um comentário