Uma Paixão por Glórias-da-Manhã

Mestres da Escola Rimpa 5 - Kiitsu Suzuki

Por Tomoko Kamishima   24/10/2015

Asagao 朝顔 (glória-da-manhã) é uma flor muito famosa no Japão. Os japoneses apreciam estas belas flores de verão de vida curta principalmente em casa. Nós plantamos sementes no jardim ou compramos flores já em vaso para ajudar a refrescar no verão. Como o nome diz, elas desabrocham de manhã e voltam a fechar por volta do meio dia. As pessoas em Edo (antiga Tóquio) apreciavam muitíssimo as glórias-da-manhã e esforçaram-se por desenvolver vários híbridos. Esta tradição foi passada até à Tóquio moderna, e o Festival de Glórias-da-Manhã de Iriya (Mercado de Asagao de Iriya) que decorre todos os anos de 6 a 8 de julho é um dos eventos mais populares no verão.

Festival de Glórias-da-Manhã de Iriya

Iriya, a um minuto a pé da estação de metro de Iriya na Linha Hibiya, ou a cinco minutos a pé da estação de Uguisudani da JR, é uma cidade de Kishimojin (a deusa dos nascimentos e das crianças). Em redor do templo de Kishimojin, são montadas mais de 100 bancas de venda de glórias-da-manhã bem cedo (6 a.m.). À noite (a partir das 7 p.m.), lado a lado abrem 100 bancas de venda de comida, pelo que podemos desfrutar não só de belas glórias-da-manhã, como também de várias comidas japonesas baratas.

O Boom das Glórias-da-Manhã no Século XIX

Surpreendentemente, o cultivo de glórias-da-manhã explodiu entre as pessoas de Edo na primeira metade do século XIX. Todos tentaram criar um novo e único tipo de flor, e algumas pessoas publicaram até livros ilustrados sobre glórias-da-manhã. Aqui está um link para um livros mais famosos, chamado “Asagao Sanju Rokka Sen” (朝顔三十六花撰, publicado em 1854).

Debaixo de tanta popularidade, por volta de 1844, um pintor criou uma obra de arte com glórias-da-manhã. O nome do pintor é Kiitsu Suzuki, um dos mestres da Escola Rimpa.

"Glórias-da-Manhã"

"Glórias-da-Manhã" (Coleção do Museu Metropolitano de Arte, Nova Iorque) foi uma obra que Kiitsu pintou nos seus últimos anos. As flores são muito maiores que as que conhecemos hoje em dia. Têm todas exatamente 15 cm de diâmetro. É realmente impressionante. Mais de 150 flores roxas estão pintadas num biombo. O seu roxo é profundo e denso. E as flores balançam e dançam sobre um fundo dourado, como se estivessem a desfrutar de música.

Kiitsu Suzuki (1796-1858)

Kiitsu nasceu em 1796 numa família de pintores em Edo. A sua séria escolha de cores em torno no roxo profundo na sua obra "Glórias-da-Manhã" poderá ter sido influenciada por este facto. Quando completou 18 anos de idade, tornou-se aprendiz de um famoso pintor samurai, Hoitsu Sakai. No início, Kiitsu era fiel aos ensinamentos de Hoitsu, mas mais tarde, alterou completamente o seu estilo e toque. Isso aconteceu após uma longa excursão de 10 meses pelo ocidente do Japão.

Ponto de viragem e desenvolvimento do seu próprio estilo

Durante as suas viagens de fevereiro a novembro de 1833, ele copiou entusiasticamente velhas pinturas guardadas em templos e santuários locais. Ao mesmo tempo, enquanto visitava locais de uma beleza cénica, impressionou-se profundamente pelas magníficas paisagens que viu. Desenhava-as repetidamente. Estas experiências ajudaram-no a encontrar o seu próprio estilo. Uma obra fortemente influenciada pelos seus desenhos ao ar livre é o "Riacho na Montanha" (Museu Nezu, Omotesando). O forte contraste das folhas verdes e do riacho azul atrai-nos para o seu mundo apaixonado.

Apesar de as pessoas em Edo não conhecerem as "Leis de Mendel da Hereditariedade" (o documento foi publicado em 1856), elas desenvolveram com sucesso vários tipos de glórias-da-manhã, maioritariamente através de tentativa e erro. A glória-da-manhã é um símbolo do verão, e ao mesmo tempo um símbolo da sabedoria das pessoas de Edo.

Sobre esta série

A Escola Rimpa começou no Japão do séc. XVI. Os seus mestres usavam estruturas arrojadas, desenhos decorativos mas delicados, e procuravam criar belos espaços abertos. Os artistas categorizados na Escola Rimpa eram conhecidos pela sua tendência a serem independentes e a aprenderem através das pinturas de outros artistas. Nesta série, apresento cinco artistas da Escola Rimpa; mestres que contribuíram com grandes obras para a história da arte do Japão.

1 - Koetsu Hon Ami (1558-1637): Templo Koetsu-ji, Quioto

2 - Sotatsu Tawaraya (1570?-desconhecido): Templo Kennin-ji, Quioto

3 - Korin Ogata (1658-1716): Museu de Arte MOA, Atami

4 - Hoitsu Sakai (1761-1829): Jardim Mukojima Hyakka-en, Tóquio

5 - Soitsu Suzuki (1796-1858): Uma Paixão por Glórias-da-Manhã

Was this article helpful?

Reportar erros

0
0
Andre Moreira

Andre Moreira @andre.moreira

Born in the Portuguese countryside in 1990, I've been living in Japan since 2012. After finishing my Computer Engineering University Course in Lisbon, Portugal, I decided to study Japanese in Tokyo, with the purpose of continuing my studies there. After one year of studying of the language, I entered a Japanese Professional College where I finished my study in 2015. I am now working in a videogame Japanese company as Motion Designer. I also write in my blog about Japan. My goal is to introduce Japan to anyone who is interested in the culture, the language, the music, the anime, the food, and so on. And that's what you can find there: everything! Plus, my experience here as a Portuguese expat. You can access through this link: The Rising Sky Blog Should you have some questions on how to come to Japan, what to do, where to study, etc., feel free to contact me!

Original by Tomoko Kamishima

Deixar um comentário