Restaurante Japonês Kineya, Haruki

O restaurante local e internacional do Kispa La Par

Por Bonson Lam   24/04/2016

Kishiwada é conhecida por seu festival danjiri, tanto que o seu calendário começa em setembro. Muitas pessoas regressam a Kishiwada para o "Ano Novo", e experimentam as delícias locais que não podem ser encontradas noutros lugares. Mesmo no Kispa La Park, há um restaurante que apresenta cozinha local, como Gyoza no Osho, o rei dos bolos, e a Casa de Chá de Haruki.

Claro que também existem aqui as cadeias de restaurantes, como o Restaurante Japonês Kineya. Com base em Osaka, pode-se dizer que é razoavelmente local com seus noodles feitos à mão, embora também ofereça cozinha de fusão, incluindo milho, caril e tomate nos seus pratos de noodles udon.

Haruki está localizado na Nankaido, uma estrada antiga que ligava Osaka aos mares do sul. Com o significado literal de "estrada do mar do sul", da mesma forma que Hokkaido significa "estrada do mar do norte", teve as suas origens no século XVI, quando comerciantes internacionais surgiram do sul. Mesmo incluindo comércio da Índia e de Portugal no oeste, os seus navios vinham do sul através de Nagasaki, daí a alcunha de "cozinha do sul" que ficou. A cozinha Namban é uma fusão de influências japonesas, indianas e portuguesas, e distingue-se pelo uso de caril e vinagre em vez de molho de soja ou miso.

No Kineya, pode desfrutar de especialidades Namban como caril e tempura ou udon com panado de porco tonkatsu (¥930 ou ¥1090 em menu fixo), bolos de queijo derretido com arroz mocha e udon com caril e tempura (¥980 ou ¥1140 em menu fixo), ou apenas udon com caril  (¥730 ou ¥980 em menu fixo). A própria tempura era uma fusão de tradições culinárias japonesas e portuguesas, havendo uma teoria que lhe atribui a origem nas palavras portuguesas "temperar" e "tempero".

Curiosamente, o próprio Kineya é um participante no comércio Namban nos dias de hoje, tendo a sua empresa-mãe um papel importante no fornecimento de refeições prontas a comer para o mercado de aviação comercial. Assim, apesar das suas origens locais, são bem claras as suas necessidades de visitantes internacionais, com um menu fácil de comer especialmente concebido para os iniciantes da culinária japonesa, assim como tendo menus em inglês, chinês e coreano. Atsushi Mukumoto, o presidente do Kineya disse: "Não estaria a exagerar se dissesse que nos últimos anos o interesse do povo japonês pela restauração tem crescido muito. E posso dizer-lhe que quem come algo delicioso fica sempre com um belo sorriso."

Nos dias de hoje, a Nankaido também liga turistas de Osaka e Quioto no norte, e o aeroporto de Kansai e Wakayama no sul. Quer esteja a conduzir uma autocaravana ou um carro alugado, o Kineya é uma paragem conveniente para tomar uma refeição e reabastecer-se ou jogar uma partida de bowling antes de continuar a sua viagem. Para o motorista, eles têm cerveja sem álcool (¥360), sumo de laranja e cola (¥280) enquanto que a cerveja e o sake também estão disponíveis a partir de ¥430.

Escrito por Bonson Lam
Parceiro da JapanTravel
Traduzido por Andre Moreira

Deixar um comentário